Como faço pra me tornar alguém melhor?

Pergunta

Tenho autoestima baixa, sou muito inseguro, não tenho ânimo pra nada , parece que sou um vazio , me interesso por pouquissímas coisas, desisto fácil , não sou atento , minha memória é ruim , sou quieto , tímido mas me sinto mais confortável pra conversar com pessoas que são mais próximas de mim ou quando eu me solto um pouco. Na maioria das vezes tenho medo de falar com as pessoas , minha tia fala : ” menino você precisa se soltar mais, falar mais! Fica parecendo um bocó, você não é nenhum bixo do mato.” Eu não quero falar mas eu tenho, então meio que eu me forço. Nem tenho amigos, nem sei conversar (sério sou péssimo) , sou uma pessoa muito chata e muito sem graça.  A vida na minha casa é um tédio por minha culpa, minha casa é um lugar sem vida, minha mãe vive uma vida infeliz por causa de mim . Só falo quando acho necessário falar. Eu não sou de sorrir, nem sinto vontade de sorrir então na maioria das vezes quando tem que sorrir eu forço e meio que eu tó ficando beem antipático ( antes eu acho que era bem pouquinho ). Deu pra perceber que também sou drámatico né ? Isso aí !! Sou chorão mesmo, quando me sinto triste preciso ouvir uma música triste pra ficar pior. Me faço de forte mas na verdade não sou nada e acho que por eu me sentir um nada eu tenho meio que uma necessidade de querer mostrar isso pras pessoas e querer agradar elas…?? Sou lento em todos os sentidos: se movimentar, falar, pensar… Além disso sou uma pessoa problemática, vacilo muito por coisas bobas, sou cara de pau ( até hoje n tomei vergonha na cara pra certas coisas e me pergunto se me arrependi de verdade ) , sou impulsivo e ignorante , mal educado , arrogante ( acho que no fundo eu sou sim ) , orgulhoso , mentiroso , rídiculo , falso , preguiçoso, porco , enfim , eu sou um poço de defeitos ( É SÉRIO N É PELA MINHA AUTOESTIMA , EU N ME DOU BEM COM QUASE NINGUÉM , NEM COM MEU PAI EU ME DOU BEM ). Como faço pra me transformar em alguém melhor? Tem que querer, mas como faz pra querer ? Estou guardando tudo isso pra mim mesmo por anos, mas cada vez parece que vou vomitar tudo isso e desabar.

em progresso 0
d3adf1sh 9 meses 3 Respostas 450 visualizações Iniciado 2

Respostas ( 3 )

  1. Desculpe mas esta é uma resposta privada.

  2. Aqui vão algumas dicas que encontrei na net que talvez podem ajudar:

    #1 Não se torne o seu pior inimigo

    Vem cá, tem alguém do seu lado agora? Se não tiver, imagine que tem.

    Agora me responde uma coisa… se essa pessoa derrubasse uma xícara de café em você e o líquido manchasse sua camisa, como você reagiria com ela?

    É provável que você fale algo como “relaxa, está tudo bem”, “não foi nada demais”, “fica tranquilo, é só colocar para lavar”.

    Se com os outros a tendência é relevar os erros, por que ser tão exigente com você?

    Criticar a si mesmo a cada mínimo erro é o caminho para você se tornar seu pior inimigo.

    Cara, você é humano. Você erra para caramba e vai continuar errando para sempre. Se cada tropeço virar uma punição, você vai viver para baixo e se sentir incapaz de fazer qualquer coisa.

    E se sentir incapaz resulta em que? Pois é, em falta de confiança.

    Por outro lado, ter compaixão por si mesmo depois de cometer erros aumenta sua motivação.

    Encarar o erro como um momento de aprendizado mantém sua cabeça focada em melhorar da próxima vez, não em se punir porque deu errado agora.

    Você tem que ser seu fã número 1.

    #2 Seja responsável pelos seus atos

    Tomar responsabilidade pelos seus atos vale tanto para as coisas que não deram certo quanto para o que funcionou.

    Quando algo não der certo e você assumir seus erros, vai dar um sinal claro de que você está em paz consigo mesmo e não tem medo de falhar.

    Ficar jogando a batata quente para os outros, por outro lado, só demonstra insegurança. Porque quem não tem confiança não admite errar.

    Já quando algo der certo, não deixe que os outros levem crédito pelo o que você conquistou. É comum que pessoas inseguras não consigam reconhecer o valor naquilo que fazem.

    A dica é que você exercite esse ponto para ser visto como alguém que sabe o que fez e sabe que fez bem.

    #3 Aceite elogios

    Fala a verdade: quando foi a última vez que alguém exaltou alguma qualidade sua e você realmente acreditou? Pessoas inseguras tendem a rebater elogios com autocríticas.

    Quando ouve um “Muito massa isso que você fez”, nem pensa e já manda um “Imagina, não foi nada. Qualquer um poderia ter feito”.

    Cara, pensa em um cliente elogiando seu produto, serviço, suporte e você respondendo igual nesse exemplo de cima. Você não passaria segurança para esse cliente nem aqui e nem na China.

    Se você não se enxergar como uma pessoa capaz de realizar um serviço incrível, contratar colaboradores acima da média para a empresa, fornecer um suporte de primeira, por exemplo, isso pode impactar na produtividade da sua empresa.

    É simples: se você não acredita em si mesmo, é improvável que acredite no seu negócio. E quem não acredita, não tem gás para fazer acontecer.

    Mas, ao aceitar elogios genuinamente, você passa a internalizá-los e a acreditar neles de verdade.

    #4 Ajude os outros

    Ajudar outras pessoas tem a ver com se sentir útil.

    Eu não sei há quanto tempo você empreende ou se ainda está dando seus primeiros passos, mas o fato é que o empreendedor íntegro vive para ser útil.

    Ele não vive para ganhar dinheiro ou aumentar as vendas. No fundo, tudo isso se traduz em impactar a vida dos clientes.

    Quando você oferece um produto ou serviço que faz a diferença, você promove transformação. E quando transforma a vida de alguém, a pessoa se torna grata por você existir.

    Isso é especialmente verdade no mercado digital por conta da alta escalabilidade, ou seja, o potencial de seu produto ou serviço chegar a um número grande de pessoas.

    Vou te falar, cada feedback bom que eu recebo dos meus clientes coloca minha confiança lá no teto e eu fico com mais gás para fazer ainda melhor.

    Porque cada cliente satisfeito, cada pessoa que acompanha meu trabalho e que tira um tempinho para me dizer o quanto ela foi impactada me traz um sentimento de dever cumprido.

    Por isso, ajudar os outros (principalmente por meio da sua empresa) é uma excelente maneira de ser mais confiante. Você sente que sua existência, seu trabalho, tudo tem sentido e é importante.

    #5 Seja grato

    A grama do vizinho é mais verde? A empresa do outro cara está dando mais certo do que a sua? Você só dá ‘bola fora’, não consegue ajustar nenhuma estratégia?

    Ok, eu entendo que às vezes a vida alheia parece mais colorida e cheia de passarinhos cantando do que a sua.

    Mas você já parou para agradecer pelo que você tem hoje, agora, nesse momento?

    Claro, ter visão de futuro é fundamental e vou falar mais sobre isso já já…

    Só que olhar para o que você tem hoje e agradecer por isso é tão importante quanto olhar lá na frente para ser mais confiante.

    Porque, ao ser grato pelo agora, você vê até onde chegou, todo o caminho que trilhou.

    Além do que a gratidão pode reduzir em até 23% os hormônios de estresse do seu corpo. Menos estresse no sangue te permite focar em outras coisas e ainda faz bem para a saúde do seu coração e sua imunidade, por exemplo.

    #6 Aprenda algo novo

    Mesmo empreendedores que vivem numa montanha russa todos os dias podem entrar em uma rotina mental.

    Pensa comigo, para alguém que vive uma vida intensa como empreendedor, que lida com mil coisas fora do esperado, que precisa de soluções criativas para problemas…

    Entrar em uma rotina mental pode significar ficar estagnado.

    E aí sua confiança fica abalada porque você sente que já esgotou até a última gota de ideias.

    O pulo do gato está em buscar novas habilidades.

    Aprender coisas novas pode aumentar a satisfação que você tem com sua vida.

    Primeiro que você estimula o seu cérebro de uma forma diferente da que ele está acostumado.

    Segundo que você mostra para si mesmo que consegue subir de nível, aprender novas habilidades e isso dá um pico na sua confiança.

    Pode ser ler um livro, ver uma palestra, fazer um curso, aprender uma nova língua ou a tocar algum instrumento, enfim.

    #7 Dê atenção a sua linguagem corporal

    Pode parecer a dica mais nada a ver dessa lista, mas o fato é que o jeito que seu corpo se comunica influencia em como os outros te enxergam.

    É sério: se comparada com a linguagem falada, a linguagem corporal influencia até 13 vezes mais.

    Os outros te julgam pela sua linguagem corporal, assim como você os julga de volta. Isso é absolutamente comum entre seres humanos.

    Mas não é só isso. A linguagem não-verbal também tem impacto direto em como você se enxerga.

    Sustentar uma postura aberta te ajuda a se sentir e a agir mais confiante e poderoso do que quando você está com a postura fechada.

    Isso acontece porque manter uma postura expansiva é capaz de aumentar os níveis de testosterona, hormônio relacionado à dominância, a sentir que pode conquistar o mundo.

    Por outro lado, ficar todo retraído tende a aumentar o cortisol no seu sangue, hormônio que está relacionado ao estresse.

    – Pô, Hugo… mas eu sou inseguro. Quando vou ver, já estou todo fechado. Como vou manter uma postura confiante assim?

    A grande sacada é você fingir que é confiante até realmente ser.

    Praticar a postura confiante por apenas 2 minutos já aumenta a testosterona em até 20%. Faça isso com frequência para dar um salto na sua confiança.

    É um exercício de fora para dentro: você condiciona o seu corpo a se mostrar confiante para que sua mente se torne mais segura.

    Eu vi essas informações sobre a linguagem corporal nessa palestra da pesquisadora Amy Cuddy, saca só:

    #8 Pense positivo: o copo meio cheio, não meio vazio

    Se você é desses que se desesperam com qualquer probleminha e acham que tudo sempre vai dar errado, calma lá.

    Até porque 85% das coisas que tiram nosso sono na verdade acabam bem. Ou seja, é provável que você se desespere ou seja pessimista sem necessidade.

    Por que focar no problema se você pode focar na solução?

    Ser positivo não tem a ver com achar que o mundo é um grande arco-íris e que tudo é lindo e florido. Ter um mindset positivo significa estar aberto a possibilidades, focar no que pode dar certo, não no que pode dar errado.

    Ou, como eu coloquei no título desse tópico: pensar no copo meio cheio, não meio vazio.

    Uma forma de pensar positivo é se distanciar do problema. Vou dar um exemplo que aconteceu com uma menina da minha equipe.

    No meio da sua lua de mel, ela teve um problemão com a agência de viagens que contratou.

    Perdeu voo, teve que pagar mais uma diária em um resort caríssimo, pagou taxa de embarque, perdeu um passeio que já havia comprado. Detalhe: tudo em dólar.

    O fato é que ela poderia ter se desesperado, estressado e descontado a raiva no marido (e ele nela). Mas, ao manter a mente positiva, eles resolveram o problema numa boa e ainda riram no meio do furacão. Percebe?

    Se você entregar toda a sua energia ao lado negativo da coisa, as chances são que vai travar a sua mente.

    Por exemplo, talvez você não faça atividade física porque ‘isso não é para mim’, ou não cozinhe porque ‘sou um desastre na cozinha’, ou não dirija porque ‘vou bater o carro’.

    Quanto mais focar no ‘eu não consigo, eu não posso’, você continua aí com a confiança lá no chão já que não se sente capaz de fazer nada.

    #9 Faça algo que te dá prazer

    Imagine acordar todos os dias e passar as próximas horas fazendo coisas que você detesta. É o seu caso? Então, é provável isso esteja matando a sua confiança.

    Cara, 80% das pessoas dizem que se sentem estressadas no trabalho e metade afirma que precisa de ajuda para lidar com o estresse.

    Lembra daquele papo do cortisol, o hormônio do estresse, e de como ele está relacionado com a insegurança.

    Por isso é importante que todos os dias você faça alguma atividade prazerosa. Pode ser um hobby como desenhar, ou praticar alguma atividade física como dança ou crossfit.

    Ou então comer aquela comida que você ama, fazer carinho no seu cachorro, passar um tempo com sua família, ouvir um podcast, enfim.

    Mas eu não tenho tempo para nada!

    Olha aí, mais um sinal de estresse. Você pode separar nem que sejam 20 minutos por dia. As meninas da minha equipe, por exemplo, reservam 20 minutos todos os dias depois do almoço para ler.

    Todas disseram que ter esse momento ajuda na produtividade do resto do dia e na satisfação pessoal.

    Tirar um tempo para si, descobrir o que você gosta, o que te deixa feliz, é um dos fatores de uma autoconfiança elevada.

    #10 Faça uma lista do que você quer alcançar

    Outro dia tinha uma galera aqui da empresa conversando na cozinha sobre presentes que ganhavam quando eram crianças.

    É unânime, só tinha dois tipos de presente: ou você ganhava brinquedo ou ganhava dinheiro da avó ou da tia.

    O engraçado é que quem ganhava dinheiro não torrava com qualquer coisa. Eles planejavam, faziam listinha do que queriam, analisavam as opções para comprar algo muito massa.

    Esse planejamento de como gastar o dinheiro é um exemplo de criar metas, definir o que você quer alcançar.

    Não planejar o futuro é o mesmo que ficar no escuro. Me diz se você se sentiria seguro dentro de uma caverna escura. Pois é.

    Fazer listas de objetivos te deixa mais seguro e confiante porque você visualiza o futuro e aí fica mais fácil saber que passo dar em seguida.

    Então, já pode separar o papel e a caneta e mãos à obra.

    #11 Faça uma listas de qualidades

    Em vez de se focar no que você não é lá tão bom, faça uma lista daquilo que te destaca positivamente.

    Pense em que tipo de elogio você costuma receber, nas coisas você realiza que as pessoas fazem questão de falar que gostaram ou que você se sentiu muito bem e orgulhoso de si.

    Você é um bom ouvinte? Ou é ótimo em dar conselhos? É um líder admirável? Criou um produto ou serviço que transforma a vida das pessoas?

    Coloque tudo na lista e olhe para ela sempre que estiver inseguro.

    Listar seus pontos altos também te ajuda a aceitar que eles existem e que você é sim bom para caramba nessas coisas.

    #12 Reflita sobre o que te impede de ser confiante

    Lembra da história que eu te contei no início desse artigo, de que eu era muito inseguro para falar com as pessoas?

    Então, eu saquei que falar com as pessoas era a pedra no meu sapato.

    Se eu tivesse que fazer uma prova ou apresentar um trabalho minha confiança estava lá no alto. Mas, se me pedisse para conversar com um desconhecido, putz…

    Quando você identifica o que te impede de ser confiante, fica mais fácil tirar esse obstáculo do seu caminho, encontrar uma solução.

    E, normalmente, a solução é se colocar em uma cenário no qual ser inseguro não é uma opção.

    Por isso que eu decidi me colocar em situações onde eu tinha que falar com as pessoas: fui trabalhar com vendas, comparecia a eventos onde os empresários estavam para falar com eles e desenvolver um relacionamento, enfim.

    Minha dica é: reflita sobre o que te trava e se coloque em um cenário em que você é obrigado a destravar.

    #13 Olhe para quem está do seu lado

    Tudo bem que, para você ser mais confiante, boa parte do trabalho depende de você.

    Só que tem uma parcela que está mais relacionada ao mundo lá fora, especialmente às pessoas com as quais você convive.

    Se você só mantém perto de si quem te coloca para baixo, quem subestima sua capacidade de fazer as coisas, quem te critica o tempo inteiro, ganhar mais confiança se torna quase impossível.

    É como querer ser fitness, fazer atividade física todo dia e comer direitinho, enquanto todo mundo a sua volta se entope de fast food e passa o tempo livre no sofá.

    Fica difícil manter o foco quando as pessoas perto de você não te ajudam.

    Para ser mais confiante, saia de perto de gente tóxica. Controle seu ambiente, decida conscientemente para quem você vai ceder o seu tempo.

    #14 Pare de se importar tanto com a opinião alheia

    A expectativa de vida de um humano hoje é de 79 anos.

    Não sei se para você isso é muito ou pouco, mas o fato é que são umas boas décadas para se viver.

    Agora imagina viver por 8 décadas, dia após dia, se preocupando com o que os outros vão pensar de você. Ou pior: comparando a sua vida com a de ciclano ou beltrano.

    Você como empreendedor ou aspirante a empreendedor talvez passe pelo julgamento do “você deveria fazer concurso público”. Cara, que saco.

    Eu não estou dizendo que fazer concurso é errado, mas tem gente que preferia prisão perpétua a ser concursado.

    Só que a pressão dos outros é tão grande que alguns cedem à vontade alheia.

    Se você moldar sua vida em torno do que os outros consideram certo ou melhor para você, vai viver infeliz e inseguro.

    Quer empreender? Esse é seu sonho? Então vai.

    Quer viajar sozinho? Vai.

    Não quer ter filhos? Vai.

    Sacou, né?

    #15 Determine limites na sua vida

    Empreendedor, papo reto agora.

    Quantas horas por dia você trabalha? Quantas horas por dia você passa com sua família, amigos ou fazendo uma atividade que te dá prazer? Quantas horas você dorme por noite?

    Estou te perguntando isso porque muitos empreendedores batem no peito para dizer que trabalham 12h, 14h, 15h por dia para terem sucesso.

    Isso é sério. Tanto que hoje a maioria das pessoas passa mais tempo trabalhando do que dormindo.

    Calma lá. Se você viver pelo seu negócio, é provável que vire um escravo dele.

    Que? O que isso tem a ver com confiança?

    Muita coisa. Já ouviu que pessoas ciumentas têm mais chances de trair porque são mais inseguras?

    Pois é. No seu negócio, funciona mais ou menos do mesmo jeito.

    O ciúmes se traduz em trabalhar 24/7. E isso pode ser um sinal claro de que você não confia no seu desempenho, na sua empresa.

    Essa necessidade de ter controle de tudo o tempo inteiro te deixa cego para os outros pontos da sua vida, o que pode gerar uma reação em cadeia: a falta de confiança no trabalho afeta a confiança na vida fora da empresa.

    Determinar limites de onde um aspecto da vida começa e onde ele termina é uma forma de manter o equilíbrio e se sentir confiante em todos eles.

    #16 Não confunda confiança com arrogância

    Ok, uma coisa é você reconhecer suas qualidades, traçar objetivos, desafiar suas inseguranças, principalmente como empreendedor.

    Outra coisa é se tornar um completo babaca (com o perdão da palavra). Tem gente que confunde confiança com arrogância, mas são duas coisas completamente diferentes.

    Para você sacar a diferença gritante…

    Enquanto que uma pessoa segura admite sua ignorância sobre determinado assunto porque não duvida do próprio intelecto, arrogantes têm que estar certos o tempo inteiro.

    Gente segura de si não tem a menor dúvida sobre o valor das suas opiniões e por isso aborda pessoas influentes e em posição de poder para trocar uma ideia, enquanto arrogantes abordam essas mesmas pessoas só para serem vistos como um deles.

    Perceba: a pessoa confiante não precisa provar nada para ninguém, ela é quem ela é.

    Já quem é arrogante sente uma necessidade enorme de se justificar o tempo todo, de se impor e parecer melhor do que os outros, acha que o mundo gira em torno do umbigo dela.

    Por isso eu digo para não confundir uma coisa com a outra. Busque ser confiante, não arrogante.

    #17 Se necessário, procure ajuda profissional

    Confiança é algo que precisa ser trabalhado todos os dias. Não acontece num passe de mágica.

    Então, se você aplicar diariamente as dicas que eu dei ao longo do artigo é bem provável que sinta uma melhora significativa na sua confiança.

    Mas, às vezes, é preciso dar um passo além.

    Porque a falta de confiança pode estar relacionada a questões psicológicas que apenas um profissional da área é capaz de ajudar.

    Eu sei que algumas pessoas têm preconceito ou receio em fazer um acompanhamento psicológico, mas não tem nada de vergonhoso ou errado com isso.

    Fora esse auxílio, você também pode recorrer a cursos de desenvolvimento pessoal que são voltados para algumas questões psicológicas.

    Foi o que eu fiz, por exemplo.

    Só não deixa de cuidar da sua saúde mental, beleza?

    Conclusão

    Tudo o que você viu nas últimas linhas tem apenas um objetivo: te ajudar a não ver mais a insegurança como uma opção.

    Quando você se coloca em uma situação em que precisa enfrentar sua insegurança, aumenta as chances de conseguir. E nesse artigo você viu 17 formas de fazer isso.

    Desde ser grato pelo que você tem hoje, aprender algo novo para estimular seu cérebro e pensar positivo…

    Até prestar atenção na sua linguagem corporal e em como você está se apresentando para o mundo, fazer algo que te dá prazer, se livrar de pessoas tóxicas e parar de se importar tanto com o que os outros pensam.

    E aí? Bora colocar em prática?

    E não deixa de me contar nos comentários qual dica você mais gostou e vai começar a aplicar imediatamente na sua vida. Abraço!

    Fonte: klickpages.com.br

  3. Se você quer mudar, tenha VONTADE de mudar, foque em sua vontade, foque naquilo que você é de verdade, aquilo que te traz felicidade, mesmo que você demore muito para encontrar isso, tenha VONTADE.

    Se livre de amizades tóxicas/negativas, pessoas que te deixam pra baixo, que te atrasam, te manipulam etc.

    Não abuse dos estímulos. Se você tem costume de beber, usar drogas ou qualquer outro hábito nocivo, corte-os de sua vida e seu cérebro passará a produzir serotonina (felicidade) normalmente, o que te fará automaticamente uma pessoa melhor, tanto consigo mesmo quanto com as pessoas.

    Corte o hábito de pensar negativo. Pensar negativo é como uma bola de neve que só vai aumentando. Mesmo que seja difícil, continue não pensando negativo, ignore os pensamentos negativos, elimine-os de sua mente. Pensar negativo também é questão de hábito, por isso é importante cortar esse hábito e criar um hábito positivo. Para fazer isso, basta insistir na sua VONTADE de mudar.

Escrever uma Resposta

Buscar

Escolha aqui o tipo de vídeo.

Coloque aqui o id do vídeo : https://www.youtube.com/watch?v=sdUUx5FdySs Ex: 'sdUUx5FdySs'.

Resposta anônima