A religião aplicada de maneira positiva, pode ela se tornar uma medicina emocional?

Pergunta

A hipnose ajuda diversas pessoas a curar traumas ou identificá-los para melhor tratá-los. Você acha que a religião poderia ser uma ferramenta psicológica para curar dores emocionais?

RESOLVIDA 0
Lil Peep 4 semanas 9 Respostas 101 visualizações Estagiário 1

Respostas ( 9 )

  1. A sua pergunta é algo complexa. Resta saber o que é utilizar a religião de forma positiva. Será que isso é possível?

    A religião tem o seu lado positivo, isso parece inquestionável, mas tem um lado negro, que é o fato de explorar a questão do medo… o medo de ser julgado depois da morte e isso não me parece ser nada positivo em termos emocionais. Na realidade, nos tempos atuais a religião faz cada vez menos sentido. A consciência que o ser humano está neste momento a adquirir já faz com que a religião venha a tornar-se obsoleta no futuro. Daqui a quanto tempo é que ainda não é possível saber.

    Religião para curar dores emocionais? Não! Na minha opinião

  2. Se o “pastor” tiver uma noção de como funciona PNL, pode ajudar, porém, tudo depende da pessoa que necessita de ajuda, não necessariamente do “pastor” usando técnicas de PNL.

  3. Sim, a religião têm seu lado positivo. Já vi pessoas deixarem o alcoolismo e as drogas por causa de religião, independente de qual seja.

    Infelizmente só notícia ruim dá ibope, o que explica o imaginário negativo de muitas pessoas.

    MELHOR RESPOSTA
  4. Esta resposta foi editada.

    No passado, as religiões eram usadas como meios de controle de massas.

    Mesmo papas e instituições tinham incrível poder sobre Reis.

    Ainda na era moderna vemos isto, o imenso poder das instituições religiosas.

    Ainda assim, as religiões fizeram parte das bases das civilizações, em nosso caso, no Ocidente, o Cristianismo-Judaico.

     

    E poderosas instituições tiveram grande papel na História.

    Os Jesuítas foram muito importantes na Colonização do Novo Mundo, e também em outras partes.

     

    Os colonos do Mayflower por exemplo, fugiam de perseguição religiosa, e mudaram o mundo.

     

    Os Jesuítas foram e ainda são muito influentes nas altas esferas da Ásia.

    Eles são, por exemplo, incrivelmente influentes sob a família real Japonesa. (Aonde hoje o sistema deles é o Parlamentarismo monárquico. A Família Real é sim muito influente, apesar do Parlamento e da figura do Primeiro-Ministro, que hoje ainda é Shinzo Abe).

     

    O problema é quando se passa para todo um extremismo e fundamentalismo, como o Fundamentalismo Islâmico, que prega que todos os não-islâmicos devem ser convertidos ou morrer.

     

     

    **

     

    Na Era Moderna, entretanto, a Humanidade é controlada principalmente por meio das Finanças.

     

     

EU PRETENDO DEIXAR AQUI A MINHA RESPOSTA